Economia de Produção – Introdução

março 4, 2008 at 12:55 am Deixe um comentário

Na colonização brasileira, a agricultura foi implantada para vender produtos tropicais à Europa – e é de lá, do século XVI, que recebemos a herança do sistema agrícola extensivo, que predomina no país.

Para atender às necessidades de comércio da metrópole Portuguesa, criaram-se as “plantations”, que se caracterizavam pela utilização de imensas áreas (latifúndios) com monoculturas tropicais (cana-de-açúcar, tabaco, café, cacau) voltadas para a exportação e que utilizavam grande quantidade de mão-de-obra escrava.

Até hoje, o Brasil continua sendo um grande exportador desses produtos, já processados ou semiprocessados, e tem que concorrer quanto à qualidade e quantidade com os demais produtores – por isso ocorreu uma mordenização da “plantation”, com investimentos de capital, utilização de máquinas e equipamentos sofisticados, fertilizantes e mão-de-obra assalariada e tecnicamente capacitada, para que houvesse maior produtividade.

sl76_clip_image009.jpg
“Plantation” de cana-de-açúcar.

Entry filed under: Uncategorized. Tags: .

Economia de Produção I Hidrografia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


by davi campitelli

março 2008
S T Q Q S S D
« fev    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Stats de Visitas

  • 54,548 visitas

%d blogueiros gostam disto: